INDEPENDÊNCIA, CONHECIMENTO,
CONFIANÇA, HONRA E TRABALHO.

Valores cultivados pelo patriarca do nosso país.
José Bonifácio de Andrada e Silva.

JOSÉ BONIFÁCIO
DE ANDRADA E SILVA
O Patriarca da Independência

(Santos, 13 de junho de 1763 — Niterói, 6 de abril de 1838)

Mineralogista, filósofo, matemático, especialista em legislação, história natural, química e metalurgia, era também administrador e poeta. Foi o mais decisivo personagem no processo de Independência do Brasil, mas, além disso, em toda a sua concepção como nação. Nas ideias, projetos e formação de nosso país.

Primeiro Chanceler do Brasil, foi Ministro do Reino e dos Negócios Estrangeiros e comandou uma política centralizadora, além de organizar a ação militar contra os focos de resistência à separação de Portugal.

Desenvolveu diversos projetos para o Brasil, dentre os quais:

  • A criação de um governo geral executivo;
  • O aumento do número de escolas e a criação de universidades;
  • O povoamento do interior;
  • A extinção da escravidão;
  • A integração dos índios;
  • A miscigenação do povo para se constituir uma “nação homogênea”.

 

O Patriarca (José Bonifácio)
O Patriarca (José Bonifácio)

DEMOCRATA

José Bonifácio incentivou a pequena propriedade rural, a preservação das florestas, o aproveitamento das águas e a exploração das minas. Identificou a localização adequada de novas vilas, tendo também indicado o local do que seria a nova capital do Brasil, sugerindo inclusive seu nome, Brasília.

Desejava um governo democrático, responsável, representativo e com garantias constitucionais. Enquanto Ministro do Reino e Negócios Estrangeiros de D. Pedro I, organizou a Guerra de Independência e comandou a política centralizadora, como forma de manter a união nacional.

Foi o responsável direto pela primeira, mais longeva e liberal constituição brasileira, em 1824, tendo sido a primeira do mundo a permitir a liberdade de culto religioso, e que perdurou por quase 70 anos. Era a terceira mais antiga do mundo em vigência quando foi substituída, no advento da República.

Criou as armas e a bandeira brasileira como se mantiveram até 1889 e o tope nacional brasileiro, verde e amarelo.

TUTOR DE D. PEDRO II

Foi tutor de D. Pedro II quando seu pai abdicou do trono, em 1831.

Um dos fundadores da Maçonaria do Brasil, foi o primeiro Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil. Exerceu, ainda, o cargo de Soberano Grande Comendador do Supremo Conselho, a mais alta hierarquia, responsável pelos maiores graus da Ordem Maçônica.

Seu nome está merecidamente inserido no Livro dos Heróis da Pátria, desde 2007.

Descobriu quatro minerais, incluindo a petalita, que permitiria a descoberta do lítio, e a andradita, batizada em sua homenagem.

Morreu em Niterói-RJ, em 1838, aos 75 anos, deixando como herança uma biblioteca de seis mil volumes, além dos feitos e valores que norteiam, muitas décadas depois, a atuação da nossa empresa.

O Patriarca (José Bonifácio)